top of page
  • Foto do escritorÉverton Tadeu

Como a IA está revolucionando a Moda


A inteligência artificial (IA) tem sido uma força transformadora em diversos setores, desde a saúde até a indústria automotiva. E nos últimos anos, a IA tem desempenhado um papel cada vez mais importante na indústria da moda, revolucionando desde a criação de designs, projetos, produtos e coleções até a experiência do cliente.


A IA, em sua essência, refere-se a uma tecnologia programada para simular a inteligência humana. No contexto da moda, essa tecnologia vai desde a análise de dados e personalização de produtos até a criação assistida por IA.


Neste artigo, exploraremos a crescente influência da IA na moda e como ela está moldando o presente e o futuro da indústria. Veremos como marcas e empresas estão utilizando a IA para impulsionar a inovação, melhorar a eficiência e oferecer uma experiência personalizada aos consumidores.


Prepare-se para mergulhar em um mundo onde a criatividade se encontra com a tecnologia (e com a sustentabilidade), onde a análise de dados impulsiona as tendências e onde a moda está sendo reinventada com a ajuda da inteligência artificial. Vamos explorar juntos?


A Inteligência Artificial durante a pandemia


A pandemia da Covid-19 gerou consideráveis impactos nas formas de consumo e de mercado, incluindo aqueles relacionados à indústria da moda. A esfera fashion da cultura não sofre apenas com questões financeiras, mas também estruturais, já que é responsável por uma grande parcela da mão de obra no mundo.


Surgiu, então, a necessidade de pensar em mudanças voltadas não apenas para a sobrevivência da indústria da moda, mas também para a sua permanência e consolidação pós-pandemia. Uma das principais alternativas foi a exposição e o consumo online. Grandes marcas usaram Inteligência Artificial para expor suas coleções e sem audiência física, através de live streamings de seus desfiles, como fez Giorgio Armani.

Os designers e estilistas conseguiram criar uma plataforma digital para mostrar suas criações, mantendo uma cobertura da imprensa e das compras.


As vantagens da utilização da IA para realizar um desfile ao vivo se baseiam principalmente na chance de se observar a roupa em 3D. Você consegue observar vários elementos como como o movimento, caimento, leveza do tecido, entre outros. Que talvez no presencial passaria despercebido.




Conceito de tênis da Nike criado por inteligência artificial Instagram /@ai_clothingdaily


Por outro lado, entra uma questão importante: fotógrafos, maquiadores, modelos, agências de moda que eram essenciais para que esse ciclo dos desfiles acontecesse. O que acontece com esses trabalhadores? A evolução da tecnologia vem e assusta, mas não podemos deixar de pensar em debates importantes. Com certeza teremos um balanço no mercado porque a IA ajuda, facilita e diminui consideravelmente o tempo das atividades. Mas no fim das contas, nem sempre um serviço pode ser substituído por uma máquina, justamente por ser feito por um ser humano capaz de trazer emoção, sensibilidade e um olhar detalhista para o trabalho. As máquinas precisam que o trabalho humano evolua, para que elas evoluam também.


Então fica a ideia de regularmos essa tecnologia para que ela apenas nos traga benefícios, que ajude na vida cotidiana e facilite nosso trabalho. Que a IA venha para somar! Uma vez que é mais que certo que o futuro da moda é andar lado a lado com a tecnologia.


E pensando nisso, há inclusive outro ponto importante que a IA possibilita na moda: um trabalho mais sustentável. Isso porque fugimos de grandes campanhas e produções exacerbadas. Uma marca que embarcou nessa foi a Levi Strauss & Co. A Levi´s assinou parceria com um estúdio digital de Amsterdã que cria modelos gerados por inteligência artificial, na tentativa de diversificar a experiência de compras.


Os modelos de roupas gerados por AI criados por essa parceria poderiam ser mais inclusivos, permitindo que os clientes vejam como uma peça de roupa ficaria em diversos modelos de diferentes tipos de corpos, idades, tamanhos e tons de pele.


“Embora a IA provavelmente nunca substituirá completamente os modelos humanos para nós, estamos animados com as possíveis capacidades que isso pode nos proporcionar para a experiência do consumidor”, disse Amy Gershkoff Bolles, chefe global de estratégia digital e tecnologia emergente da Levi Strauss & Co.


“Percebemos que há uma sensibilidade compreensível em relação às tecnologias relacionadas à IA e queremos esclarecer que este piloto é algo que estamos programando para experimentar ainda este ano, na esperança de fortalecer a experiência do consumidor. Atualmente, os padrões do setor para uma sessão de fotos geralmente se limitam a um ou dois modelos por produto. A tecnologia da Lalaland.ai, e a IA em geral, pode potencialmente nos ajudar a publicar mais imagens de nossos produtos em uma variedade de tipos de corpos mais rapidamente.” Resposta oficial da Levi’s sobre o uso de IA para gerar modelos de roupas


IA e análise de dados na moda


Uma das principais contribuições da IA na indústria da moda é a sua capacidade de processar e analisar grandes quantidades de dados. A análise de dados impulsionada pela IA desempenha um papel crucial na compreensão das tendências de consumo, preferências dos clientes e previsão de demanda.


Com a ajuda da IA, as marcas de moda podem coletar e analisar dados de várias fontes, e esses dados podem revelar informações valiosas sobre o comportamento do consumidor, as preferências de estilo e as tendências emergentes. Com base nesses insights, as marcas podem tomar decisões informadas sobre quais produtos desenvolver, como otimizar sua cadeia de suprimentos e como direcionar suas campanhas de marketing.


Além disso, a IA ajuda as marcas a prever a demanda futura e a ajustar suas estratégias de produção e estoque de forma mais precisa. Isso não apenas reduz custos e desperdícios, mas também permite que as marcas atendam às demandas dos clientes de uma forma muito mais eficiente!


Recomendação de produtos


Por meio do uso de algoritmos de recomendação, as marcas podem oferecer sugestões de produtos altamente personalizadas para cada cliente, levando em consideração seu histórico de compras, preferências de estilo e outros dados relevantes. Com base nessa análise, eles podem recomendar roupas, acessórios e combinações de produtos que sejam mais propensos a agradar a cada cliente individualmente. Isso proporciona uma experiência de compra mais personalizada, aumenta a satisfação do cliente e assim impulsiona as vendas.


Esses são apenas alguns exemplos de como a IA está revolucionando a moda. À medida que a tecnologia continua avançando, podemos esperar mais inovações que aproveitem o poder da IA para melhorar ainda mais a indústria da moda e a experiência dos consumidores. Elas não apenas tornam a experiência de compra mais fácil e relevante, mas também abrem novas possibilidades de expressão individual e autoconfiança por meio do vestuário.


À medida que a tecnologia avança, as possibilidades são infinitas. Combinando criatividade, inovação tecnológica e sustentabilidade, a moda está sendo reinventada, oferecendo uma experiência mais personalizada e eficiente. Estamos presenciando um futuro empolgante e promissor para a indústria (e com cautela e regulamentação, tudo flui para dar certo!).




0 visualização0 comentário
bottom of page